“A culpa é do meu metabolismo”

Por Dr. Gustavo Francklin

Diariamente recebo em meu consultório pessoas que relatam ter dificuldade para perder peso. Ao longo desses anos, muitas vezes me deparei com a seguinte frase: “o meu metabolismo é lento!”. Este relato era extremamente comum, mas o que mais me chamou a atenção é que, essas pessoas, ao serem indagadas sobre o que seria o tal do metabolismo, não sabiam dizer absolutamente nada sobre o assunto.

Então, vamos apresentar o tal do  metabolismo. taxa de metabolismo basal (tmb) é a quantidade mínima de energia (calorias) necessária para manter as funções vitais do organismo em repouso. Essa taxa pode variar de acordo com o sexo, peso, altura, idade e nível de atividade física.

A taxa de metabolismo depende diretamente da quantidade de tecido livre de gordura do nosso corpo, ou seja, de músculos, ossos e visceras, visto que, são esses tecidos que gastam energia no corpo. O tecido gorduroso também apresenta algum gasto energético, porém é muito pequeno, por isso não entra neste cálculo.

Existem hoje, várias formas de medir a tmb, sendo que, as mais precisas são a densitometria de corpo inteiro (dexa) e a calorimetria. Vou focar um pouco mais na descrição da dexa, visto que esta traz mais informações necessárias para nós. Ela é realizada através do mesmo aparelho na qual realizamos a densitometria óssea, porém ao invés de investigarmos os ossos ( para a detecção de osteoporose), observamos constituição corporal. Sendo assim, o seu resultado irá nos apresentar além da tmb, a composição corporal, revelando por região do corpo ( tronco, abdome, quadril, etc) o percentual de massa muscular, gordura e osso. assim podemos analisar com mais precisão qual a dieta ideal para o paciente, o tipo de exercício a ser empregado e qual o seu peso ideal. isto é especialmente válido em praticantes de atividade física como musculação, cross fit, remo e outras atividades de resistência muscular.

Mas onde quero chegar com toda esta explicação? as pessoas tem buscado culpar o pobre do metabolismo pelo seu excesso de peso, ao invés de observar, na maioria dos casos, os seus maus hábitos de vida como a causa deste excesso de peso. Evidentemente, existem doenças e disfunções hormonais que causam ganho de peso e devem ser sempre investigadas pelo médico. Entretanto, atividade física constante e uma boa reeducação alimentar nunca fizeram mal para ninguém.

 

27 de novembro de 2017