Águas Claras mais acessível

A padronização das calçadas em toda a extensão de Águas Claras garante mais segurança para a população /Foto: Acácio Pinheiro

Acessibilidade e mobilidade urbanas têm sido as principais bandeiras do GDF na região de Águas Claras. A localidade não recebia obras há mais de três anos. Em seis meses de gestão, os moradores já podem ver as ações por todos os cantos.

Nesta semana, a administração regional, em parceria com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), deu início às obras de construção, reforma e readequação das calçadas da região.  Os recursos, no valor de R$ 800 mil, são provenientes de emenda parlamentar.

A ação começou pela Estação Águas Claras. As próximas etapas vão contemplar o entorno das estações Arniqueiras e Concessionárias. Além da construção de novas calçadas, algumas já existentes ganharão rampas de acessibilidade. A intenção é que todos os lotes tenham calçadas.

O administrador regional, Ney Robsthon Otaviano de Almeida, explica que a obra é uma antiga demanda dos moradores. Segundo ele, a ideia é que o projeto se estenda por toda a região administrativa. “Estou empenhado em resolver o problema do trânsito”, afirma. “Sei que demanda tempo, mas estamos trabalhando para isso.”

Segurança

Para a aposentada Palmira da Silva, 71 anos, a ação vai melhorar a vida dos pedestres. “As calçadas são de grande importância e precisam ser construídas”, destaca. Para nós, idosos, é um feito enorme. Vivemos caindo. Com elas reformadas, evitamos quedas – sem contar que precisamos usá-las para nossa segurança, pois temos que nos proteger dos veículos que estão passando na rua.”

Já as calçadas em torno dos lotes e edificações particulares são responsabilidade dos ocupantes. Por isso, a pedido da administração, cerca de 600 proprietários foram notificados para construírem calçadas com acessibilidade. Desse total, 426 já se adequaram e 14 estão em fase de execução.

160 milNúmero aproximado de habitantes de Águas Claras

Águas Claras possui atualmente cerca de 160 mil habitantes. Somados os moradores de Arniqueiras, Areal e da Área de Desenvolvimento Econômico (ADE), o número chega a 245 mil. Para facilitar a mobilidade dessas pessoas, já foram feitas outras obras que contemplam a mobilidade, como uma faixa adicional no balão da Unieuro, dando acesso à EPTG, e de um balão no entroncamento das avenidas Parque Águas Claras com a Flamboyant.

 

Com informações da Agência Brasília

7 de julho de 2019