Após acordo, Mestre D’Armas II será regularizado pelo GDF

Faixa dos moradores agradece ao governo Ibaneis e ao deputado Claudio Abrantes (PDT) pela regularização das terras do Mestre D'Armas. Foto: Renato Alves/Agência Brasília

“Esse momento escreve um momento histórico desse condomínio, pois cada pai de família vai poder pôr a cabeça no travesseiro e dormir em paz”. Assim, emocianado, pronunciou-se o líder comunitário Elísio José dos Santos Neto. Ele é o porta-voz dos moradores do Mestre D’Armas II, e inclusive já organizou manifestações na Praça do Buriti, à vista do governador Ibaneis Rocha (MDB).

Os primeiros moradores da região, próxima a Planaltina/DF, ali se estabeleceram a partir de 2008. Elísio estava entre eles. Em vídeo publicado no Youtube no final do ano passado, ele aparece com duras críticas à TV Globo e a uma jornalista da emissora, cujo pai é acusado pelo líder comunitário de grilagem e assassinatos via grupos de extermínio.

Segundo o porta-voz dos moradores, a região era utilizada como local de desova de corpos por organizações criminosas. Hoje, cerca de 280 famílias vivem na área, segundo o GDF, e seriam desalojadas graças a uma ordem judicial de reintegração de posse. Nesta semana, após quase uma década de insegurança, moradores e proprietários chegaram a um acordo – mediado pelo deputado distrital Claudio Abrantes.

Assim, a Companhia Habitacional do Distrito Federal (Codhab) realizará trabalhos de urbanização no local, que receberá todos os documentos inerentes à regularização das terras.

Comemoração

Para celebrar o acordo, o distrital e o governador do DF foram convidados a um evento numa das casas beneficiadas pela futura regularização. No último sábado, Claudia Abrantes e Ibaneis Rocha compareceram à celebração e receberam agradecimentos dos moradores – e futuros proprietários – dos 12 hectares contemplados pela regularização das terras do Mestre D’Armas II.

 

13 de fevereiro de 2019