Banca para concurso do IBGE com 225.678 vagas sai em breve

Instituto ofertará oportunidades temporárias nos níveis fundamental e médio. Salário inicial é de R$ 4 mil

Os editais do próximo concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para contratações em caráter temporário seguem previstos para ser publicados ainda no decorrer de fevereiro. Para isso, falta apenas confirmar o nome da banca organizadora, o que deve ocorrer nos próximos dias.

De acordo com a autorização dos certames, os documentos podem ser liberados até maio. Porém, as seleções devem ser iniciadas antes. A expectativa é de que sejam oferecidos mais 225.678 postos.

As novas opções serão para cargos com exigências de nível fundamental e nível médio, com salários iniciais de até R$ 4 mil.

Dos dois novos editais, o primeiro será para a carreira de recenseador, que conta com 196 mil vagas autorizadas. Nesse caso, para concorrer, é necessário possuir apenas ensino fundamental, com inicial de R$ 1.100.

Já o segundo edital deverá ser destinado para as carreiras de agente censitário municipal e agente censitário supervisor, respectivamente, 6.100 e 23.578 postos autorizados. Para agente censitário municipal, a exigência é de ensino médio, com inicial de R$ 2.400.

Para agente censitário supervisor, ensino médio e R$ 2.000. Vale lembrar que o IBGE já divulgou três editais para contratações temporárias, nos quais já foram oferecidas 25 para agente censitário supervisor e 4 para agente censitário municipal.

Autorização

O concurso do IBGE foi autorizado em maio de 2019, para o preenchimento de 234.416 oportunidades. De acordo com a autorização, o governo contava com um prazo de seis meses, ou seja, até 6 de novembro, para iniciar a seleção para todos os postos. Porém, em 13 agosto, o prazo para liberação foi prorrogado até maio de 2020.

Das 234.416 vagas, ao menos 3.267 já estão sendo oferecidas, através de três editais já publicados. O primeiro contou com uma oferta de 209 vagas, sendo 180 para recenseador, 25 para agente censitário supervisor e 4 para agente censitário municipal.

O segundo edital contou com 400 vagas para analista censitário. E o terceiro e último consta com 2.658 oportunidades, sendo 1.343 para coordenador censitário subárea e 1.315 para agente censitário operacional.

Alterações

É importante ressaltar que a distribuição de vagas por cargos pode sofrer alterações, tendo em vista que o quantitativo do último edital já contou com mudanças em relação à autorização de maio.

Na ocasião, o documento indicava a seguinte distribuição de postos: coordenador censitário de subárea 1 (600), coordenador censitário de subárea 2 (850), agente censitário operacional (1.760), supervisor/call center (4), agente censitário municipal (6.100), agente censitário supervisor (23.578), codificador censitário (12), recenseador (196.000), supervisor PA (1.304) e recenseador PA (4.100).

Para agente censitário municipal, a exigência é de ensino médio, com inicial de R$ 2.400. Para agente censitário supervisor, ensino médio e R$ 2.000. Para coordenador censitário de subárea, ensino médio e R$ 4 mil. Por fim, para agente censitário operacional, ensino médio e R$ 1.800.

 

4 de fevereiro de 2020


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*