Cenário econômico deve reeleger Trump, avalia economista nos EUA

Taxa de desemprego em 3,7%, o menor índice em 49 anos, taxa de desemprego da comunidade negra em declínio registrada em 5,9% – o menor percentual desde 1970 –, a diminuição dos impostos para a classe média, e do imposto de renda para empresas nos EUA de 35% para 21%, além da sensação generalizada de que o Presidente está cuidando das fronteiras e da imigração são pontos que devem pesar na reeleição de Trump em 2020, avalia economista brasileiro.

O resultado das eleições de meio mandato, conhecidas como (middle term), divulgados este mês nos Estados Unidos pareceram não incomodar o presidente republicano Donald Trump. De modo geral o Presidente americano, que atualmente está com a aprovação popular maior que a apurada quando eleito, deve ancorar sua reeleição em fatores econômicos de sucesso alcançados por seu Governo até agora. É o que acredita o economista e analista político que atua nos EUA, há mais de 30 anos, Carlo Barbieri, mais de 60 cursos de especialização no Brasil e no exterior

“Mesmo com a retomada do controle da Câmara pelos Democratas – o que deve dificultar as políticas do Presidente – a tendência é que o partido democrata prossiga a reboque da agenda temática do atual presidente Donald Trump. A estratégia de barrar os projetos do Governo Trump na Câmara poderá ter efeito contrário ao desejado pelos democratas, o que fortalece o presidente para as eleições de 2020”, afirma Barbieri.

Com mais de 25 anos de experiência nos Estados Unidos e 60 cursos de especialização no Brasil e no exterior,  Carlo Barbieri é Presidente do Grupo Oxford, a maior empresa de consultoria brasileira nos EUA. Consultor, jornalista, analista político, palestrante e educador, também é membro fundador e primeiro presidente do Brazilian Business Group, membro fundador e presidente do Brazil Club e membro do conselho da Deerfield Chamber of Commerce.

Segundo o economista, o presidente Trump prefere ocupar uma posição belicosa fugindo da linha harmônica e deve colocar os democratas contra a vontade do povo norte-americano. Para Barbieri, se a bancada democrata cair ‘nesse jogo’ vai seguramente fortalecer a reeleição de Trump em 2020.

“Este cenário de guerra, associado aos resultados econômicos alcançados pela atual gestão, deve garantir a Trump um caminho seguro para a reeleição nos EUA. Essa tensão entre partidos deve diminir o poder de negociação dos acordos internacionais do presidente, paralizando ou diminuindo o ritmo de exportação nos EUA. Mas a diminuição dos impostos e a consequência atração de novos capitais externos, além da repatriação das grandes corporações americanas, manterão o crescimento e o emprego”, avalia Barbieri.

MAIS EMPRESAS ESTRANGEIRAS NOS EUA

Empresas do mercado exterior tem sido atraídas aos EUA em função das vantagens tributárias aplicadas pela gestão de Donald Trump e pelos novos acordos comerciais que transmitem aos empresários internacionais a segurança de que quando estabelecidas no país, terão ainda melhores condições de crescimento. Nos últimos anos os Estados Unidos atraíram investimentos de diversos setores de atividades, como o de armamento, siderúrgico, sucos, alimentos, entre outros.

Para Carlo Barbieri, essa briga política não afetará os resultados da política econômica adotada pelo Presidente Trump e o potencial de atração de empresas estrangeiras para os Estados Unidos. Segundo o economista, sua consultoria de investimentos que auxilia brasileiros a internacionalizarem suas empresas para os EUA – Oxford Group – detectou um aumento de 40% na procura somente em 2018.

“Detectamos um aumento de 40% este ano no número de brasileiros que querem internacionalizar suas empresas para os Estados Unidos e aproveitar as vantagens tributárias e a segurança econômica que o país oferece. Mais empresas, mais empregos e uma relação ganha-ganha que o Presidente Trump deve usar de forma contundente para sua reeleição”, afirma Barbieri.

27 de novembro de 2018