DF: clientes com mais de 60 anos têm horário especial em mercados

Redes como Pão de Açúcar e Dia a Dia aderiram ao atendimento das 6h às 7h para idosos, como medida de combate ao coronavírus

Mercados do Distrito Federal vêm adotando medidas para conter a pandemia do coronavírus. Unidades do Grupo Pão de Açúcar e da rede Dia a Dia, por exemplo, reservam horários específicos para atender pessoas acima dos 60 anos.

O diretor de operações do Atacadão Dia a Dia, Junior Silva, 42, explicou que, a partir desta sexta-feira (20/03), as unidades da rede no DF e em Goiás vão reservar um horário especial — das 6h às 7h — para atender pessoas do grupo de risco do Covid-19.

“Vamos atender idosos, gestantes e portadores de necessidades especiais. Qualquer pessoa que não for desse grupo não entra no mercado”, explicou Junior.

Comunicado da rede Dia a Dia sobre horários especiais em mercados

O diretor explicou que a rede adotou outras ações para combater a doença, como higienização constante dos carrinhos do mercado e disponibilização de álcool e gel. Também haverá a medição da temperatura de todas pessoas que estiverem dentro das unidades, por meio de um termômetro digital.

GPA

Outra rede que adotou a medida foi o Grupo Pão de Açúcar. A empresa informou que, desde a última quarta-feira (18/3), oferece um horário especial ao público com mais de 60 anos, também das 6h às 7h.

A medida é válida em todas as lojas da rede e dias da semana, com a exceção de unidades dentro de shopping centers, que seguirão os horários de cada estabelecimento. É uma alternativa aos que necessitem ir às lojas, para que possam fazer as compras sem aglomerações.

A marca reforça a recomendação dos órgãos de saúde, para que os clientes evitem exposição desnecessária no período de pandemia do coronavírus. Para isso, também oferece os serviços do e-Commerce e o do James Delivery.

A rede ainda destacou que atua de acordo com as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) com o reforço da higienização de cestos e carrinhos e demais pontos de contato na loja a fim de assegurar um ambiente apropriado para as necessidades de compras.

Mercados de olho no falta de estoque
O presidente da Associação de Supermercados de Brasília (Asbra), Gilmar Pereira, 52, informou que outras medidas estão sendo tomadas para que os estoques de álcool em gel não fiquem zerado nos mercados.

“Estamos vendo com a Anvisa a possibilidade de liberação de um novo álcool em gel, que tem o mesmo efeito do 70%. As decisões para conter a doença variam muito de cada unidade, mas, até o momento, vejo que todas são válidas”, explicou o representante da categoria.

O presidente reafirmou que não há risco de desabastecimento. E orientou que a população, ao ir em mercados, siga orientações sanitárias já repassadas pelas autoridades.

“Estamos bem estocados. É muito importante que a população siga as instruções das autoridades de saúde, por exemplo, de manter distância quando estiverem dentro dos mercados e outros”, completou.

Com informações do Metrópoles

20 de março de 2020


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*