Distritais criticam declaração do ministro da Economia

Os deputados presentes à sessão criticaram a declaração, classificada como "preconceituosa e discriminatória"

A declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, defendendo a alta do dólar como positiva, pois evitaria que domésticas fossem para a Disney, repercutiu na sessão ordinária da Câmara Legislativa do Distrito Federal desta quinta-feira (13). Os deputados presentes à sessão criticaram a declaração, classificada como “preconceituosa e discriminatória”.

A deputada Arlete Sampaio (PT), líder do bloco democracia e resistência, considerou que a declaração do ministro deixa clara sua posição de “discriminação aos pobres”. Para ela, o ministro realmente acha que pobre não pode viajar, “somente a elite”. Na opinião da deputada, não há mais dúvidas que a política econômica do atual governo “vai fazer que o PIB vá para os bancos, rentistas e a quem tem dinheiro”.

O deputado Fábio Felix (Psol) foi outro a condenar a fala do ministro Paulo Guedes. Segundo o parlamentar, o ministro foi “desrespeitoso e preconceituoso”. Felix também avaliou que as políticas econômicas do governo federal como “lamentáveis”. Para o distrital, o ministro deveria ser demitido.

Presidindo a sessão, o deputado Delmasso (Republicanos) também opinou sobre a declaração do ministro. Para Delmasso, a fala do ministro “foi no mínimo repugnante”.

 

Com informações da Câmara Legislativa do DF

13 de fevereiro de 2020


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*