Em audiência na CLDF, órgãos firmam compromissos para o Carnaval

Deputado distrital Fábio Felix preside Audiência Pública sobre o Carnaval 2019 com a presença de representantes da Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Mobilidade, Secretaria de Cultura, blocos de carnaval e membros da sociedade civil. Foto: Alexandre A. Bastos/Mandato Fábio Felix

Sob convocação do deputado distrital Fábio Felix (Psol), foi realizada na última quinta-feira (14) audiência pública na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) para debater pormenores da festa candanga em 2019. Com representantes do GDF, das forças de segurança, dos blocos e dos foliões, a reunião traçou diretrizes e firmou compromissos das  instituições para fornecer aos foliões segurança, mobilidade urbana e tranquilidade.

Coordenadora da campanha Folia Com Respeito, Letícia Helena pediu comprometimento do poder público para assegurar que as festividades se dêem sem quaisquer violências, físicas ou psicológicas. Os representantes do blocos de rua questionaram o histórico de violência da Polícia Militar na dispersão dos foliões, além da falta de ônibus ao final dos blocos de rua e a não-distribuição de preservativos nas ruas do DF.

Fábio Felix ainda reforçou o pedido à PM para não naturalizar a dispersão por meio da violência, para zerar qualquer violência mesmo que seja a mínima possível. A reunião foi encerrada com os vários representantes assumindo compromissos para proporcionar ao folião maior segurança, apoio logístico e jurídico durante a maior festa do ano.

Compromissos

A Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual ou Contra a Pessoa com Deficiência (Decrin) afirmou que já disponibiliza seminários aos PMs para tratamento de vulneráveis e do público LGBT. Ângela Maria, delegada-chefe da unidade, pôs os serviços da Decrin à disposição dos blocos “afim de garantir a segurança e o combate à intolerância durante o Carnaval”. A subsecretária de Vigilância da Saúde, Vanessa Melo, disponibilizará materiais de prevenção a DSTs.

Por parte da Secretaria de Transporte e Mobilidade, será dada a ordem para que os ônibus esperam 1h a mais na Rodoviária do Plano Piloto a partir do término e dispersão dos blocos. Além disso, pontos de abastecimento dos cartões de transporte serão instalados no Mané Garrincha, e o titular da pasta, Valter Casimiro, disse já ter entrando em contato com a administração do Metro-DF para estender o atendimento até às 2h. Para o entorno, a Agência Nacional de Transportes Terrestres foi chamada a colaborar com o GDF.

Representada por Rodrigo Costa, a Secretaria de Turismo se pôs à disposição para formar os grupos permanentes de debates acerca do tema, e garantiu o retorno das Escolas de Samba da capital. Pedro Paulo de Oliveira, subsecretário de Política Pública da Secretaria de Cultura, afirmou que servidores da pasta estarão nas ruas, identificados por coletes.

A Polícia Militar, por meio do Cel. Carlos André da Silva, assegurou ter como meta o total do efetivo nas ruas durante o Carnaval, e o comandante do Departamento Operacional da PM assegurou já haver avanços e compromissos da corporação. A Defensoria Pública do DF prometeu dados detalhados das operações.

Por Olavo David Neto. 

15 de fevereiro de 2019