Jovem brasiliense consegue vaga para disputar o norte-americano de OP

Por Rogério Sampaio

O jovem velejador brasiliense, Luíz Felipe (Pipe) Amaral, 12 anos, do Iate Clube de Brasília, conquistou uma vaga para disputar o Campeonato Norte-Americano da Classe Optmist ao se classificar em 13º lugar geral e 3º na categoria infantil, durante as disputas da Seletiva da Classe, ocorrida em Vitória (ES), entre os dias 17 e 23 de fevereiro.

A Seletiva, organizada pela ABCO – Associação Brasileira da Classe Optmist, é realizada com o intuito de formar as equipes brasileiras que participarão das principais disputas internacionais durante o ano.

Do 1º ao 5º colocado, na classificação geral, são destinadas as vagas para a disputa do Mundial. Do 6º ao 11º colocado, mais as quatro velejadoras mais bem colocadas, são destinadas as vagas para a disputa do Mundial. Do 12º colocado até o 20º, mais outras 4 meninas subsequentes, são distribuídas as vagas para o Norte-Americano.

Disputa acirrada

Nesta edição da Seletiva, disputada em Vitória, popularmente conhecida no meio náutico como “Ventória”, os ventos foram mais econômicos, apresentando intensidade variável entre 12 e 15 nós, o que possibilitou uma disputa mais equilibrada e acirrada entre os 70 barcos participantes de vários estados do País.

Ao saber que havia conseguido carimbar o passaporte para o norte-americano, que vai ser disputado em Nassau (Bahamas), entre os dias 27 de setembro e 4 de outubro, abraçado aos pais, Marcos Amaral e Mônica Giaio, seus maiores e incondicionais incentivadores, Pipe desabafou: “eu consegui! Agora tenho certeza que todo o esforço e dedicação valeram a pena.

Antes da conquista da vaga rumo à América, Pipe cumpriu uma extensa programação de treinamentos, clínicas e participações em grandes eventos nacionais e internacionais. Nos primeiros dias de janeiro, já havia participado do Campeonato Brasileiro onde obteve a 7ª colocação na categoria infantil.

Em 2018, além de ter se sagrado campeão do DF e 1º colocado no Ranking, ainda participou do Meeting de Garda, Semana Internacional de Buenos Aires, Semana de Vela de SP, Semana de Vela de Ilhabela, Brasil Open, Norte Nordeste, Sul Brasileiro e do Ranking Carioca, dentre outras competições. Além disso, a cada 15 dias, Pipe treina no Rio de Janeiro, no Clube Naval Charitas, sob a supervisão do técnico Rodrigo Amado. Já em Brasília, os treinamentos ocorrem sob a batuta do técnico Bruno Lóscio, responsável pela guinada no estilo competitivo do velejador.

Com a conquista do Pipe, o lago Paranoá reafirma sua tradição de “celeiro” de grandes velejadores. Bons ventos!

1 de março de 2019