Não desanima, ainda tem Carnaval!

Muita gente acha que o Carnaval se encerra na quarta-feira de cinzas, mas a folia no quadradinho prova o contrário. Neste fim de semana, os bloquinhos ganham novamente as ruas do Distrito Federal. Isso Além das festinhas e celebrações que voltam com tudo à agenda dos brasilienses na sexta, no sábado e no domingo. Para celebrar também o Dia da Mulher, tem marcha, bloco e festa ao som de rock.

Na sexta

Hoje tem agito do bom, mas tem luta e resistência também. Na Esplanada dos Ministérios, mais de 30 organizações feministas comemoram o 8 de março com uma manifestação ao som de batuques. A concentração é às 16h, na Rodoviária do Plano Piloto. Em seguida, a marcha ruma ao Congresso Nacional. Ainda no contexto político, a Sista Resista começa às 21h no Outro Calaf, no Setor de Clubes Sul, com os DJs Pati Egitto e Savana comandando as picapes, enquanto o grupo Contém Dendê agita o evento com o melhor do som baiano. Tem mais folia com o Bloquinho Saii Hétero no SubDulcina, a partir das 22h.

“DJ, aumenta o som que isso é rock n’ roll. No Zepelim, no Guará, o Girls Rock! traz várias bandas covers compostas exclusivamente por mulheres, a partir das 21h. Em tributo a duas das maiores bandas brasileiras do gênero, o Toinha Brasil Show, no SOF Sul, confirmou a banda O Santo da Favela para tocar as melhores músicas do Charlie Brown Jr., cujo vocalista, Chorão, suicidou-se há exatos seis anos, e d’O Rappa, banda criada por Marcelo Yuka, baterista falecido já em 2019. O evento começa às 21h.

A Ressaca Feminista de Carnaval comanda o movimentado Setor Comercial Sul, no Canteiro Central, às 23h. A promessa do bloco é dar ritmo de Carnaval aos manifestos com os grupos Mulheres Presentes e Maria Vai Casoutras. Mantendo a tradição, a Praça dos Prazeres continuará com sua tenda, onde se apresenta o Bloco das Perseguidas. 

No Sábado

Se é para chorar, Choro! A Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello faz a primeira roda do mês às 10h, na área externa do Clube do Choro. E o Samba Urgente, mais uma vez, inovou. No sábado, o grupo traz uma apresentação especial em homenagem às mulheres, sob a alcunha de Samba Por Todas Urgente, a partir das 20h, no Canteiro Central do Setor Comercial Sul. A noite será comandada por elas, com mais de 30 mulheres confirmadas para conduzir a roda de samba. No Outro Calaf, ali perto, tem a festa Pagodão 90: Não era amor, era Carnaval.

Quem nunca comparou a Pitty com a Amy Lee, vocalista da banda norte-americana Evanescence? Pois o Toinha Brasil Show dá a oportunidade de ouvir as duas cantoras em sequência, a partir das 12h. O Poizé da 305 norte continua na pegada de Elvis e traz o Ressa do CarnaRock, com shows desde as 20h, sinuca e caipirinha liberadas e dose dupla de chopp até as 23h.

No domingo 

Capoeira e Carnaval? Sim, tudo a ver. O Bloco Samba de Roda invade o Estacionamento 04 do Parque da Cidade para se tornar o primeiro bloco com tema de capoeira de Brasília, e até café da manhã será oferecido aos foliões. Tudo a partir das 10h. Ali perto, na Feira da Torre, tem o Ensaio Aberto do Afoxé Ogum Pá – Ressaca de Carnaval, a partir das 16h. A Ressaquinha de Carnaval agita o Taguatinga Shopping a partir das 14h, em evento indicado para crianças. E falando na molecada, a programação de domingo se encerra com o Bailinho de Carnaval, no JK Shopping, na Ceilândia.

 

Aproveita porque, depois, só ano que vem!

 

8 de março de 2019