O dia 1 de Outubro tem como objetivo a valorização do Idoso

No dia deles, é importante lembrar que, atualmente, os idosos representam 14,3% dos brasileiros, ou seja, 29,3 milhões de pessoas. Estima-se que, em 2030, o número de idosos deve superar o de crianças e adolescentes de zero a 14 anos. Em sete décadas, a média de vida do brasileiro aumentou 30 anos, saindo de 45,4 anos, em 1940, para 75,4 anos, em 2015. O envelhecimento da população tem impactos importantes na saúde, apontando para a importância de organização da rede de atenção à saúde para a oferta de cuidados primários e essenciais.

Acompanhando essa realidade, o mercado tem dado cada vez mais importância à essa faixa etária e se adaptado para oferecer mecanismos que proporcionem uma qualidade de vida à essas pessoas. Um exemplo disso são as empresas de cuidadores que oferecem conforto para toda a família: a Acvida Cuidadores é uma delas e teve origem a partir da necessidade familiar do seu fundador, Adriano Machado.


“As estatísticas ‘bateram’ em minha porta. Por mais de 12 anos, minha avó necessitou de acompanhamento de cuidadores. Encontramos diversas dificuldades para atendê-la, em grande parte relacionadas à seleção e qualificação de profissionais e ao acompanhamento das atividades na casa. Sem contar que ela foi vítima de pequenos furtos, maus tratos e outros fatos desagradáveis e por vezes perigosos. Os problemas sempre foram contornados com muito amor, paciência e constante vigilância, o que aumentou o nível de estresse”, conta.

Nessa época, Adriano percebeu uma demanda reprimida por serviços profissionalizados e decidiu aliar a sua necessidade a uma visão fundamentada por pesquisas de mercado sobre envelhecimento populacional realizadas com profissionais de saúde do Brasil e do exterior. Logo ficou claro que a falta de padronização do mercado e o gargalo de mão de obra especializada seriam obstáculos ao projeto. Por isso, a Acvida foi erguida com o intuito de atender todas as demandas relacionadas a serviços de cuidadores com um único parceiro. As unidades são preparadas para oferecer aos clientes um serviço de alto padrão e proporcionar treinamentos de alta qualidade aos profissionais, num sistema que beneficia as famílias e os profissionais envolvidos.

“Para se ter uma ideia, o número de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos vai mais que dobrar no mundo em 2050, passando de 900 milhões em 2015 para cerca de 2 bilhões. Acredito que é importante que os idosos de hoje e os do futuro possam envelhecer de maneira saudável, ativa e que a idade avançada não impeça as pessoas de ser e fazer o que querem ou valorizam”, explica Adriano.

Cuidar de uma pessoa que já está na terceira idade é uma tarefa que exige preparo e dedicação na maior parte do tempo. Por isso muitas famílias têm procurado pela ajuda do cuidador de idosos: profissional capacitado para lidar com as situações do dia a dia tendo elas restrições de saúde ou não.

“A Acvida conta com profissionais capacitados e experientes para assumir os cuidados do idoso com muita qualidade e segurança. As famílias que procuram tranquilidade, cuidado humanizado, profissionais idôneos e gestão especializada para garantir a manutenção e segurança dos serviços prestados, com certeza encontrarão”, conclui o empresário.

Fonte dados: Ministério da Saúde

1 de outubro de 2019


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*