O diário de uma Brasileira na Europa

Por Kelly Kareline

Já são 8 meses vivendo na Espanha e o Extrapauta me convidou para contar um pouco dessa experiência pra vocês. Em tempos de crise no Brasil, muita gente tem vontade de mudar e vou tentar contar aos poucos como tem sido esse tempo.

Recebo diariamente muitas mensagens de pessoas querendo saber a respeito da Espanha, como mudar e o estilo de vida.

Com mais de um ano de antecedência  eu e meu marido planejamos a viagem que ia mudar nossas vidas. Ele já tinha morado na Espanha como estudante, 12 anos atrás, quando fez seu mestrado em História. Precisava concluir o seu doutorado e foi assim que decidimos deixar nosso lar em Brasília, para que ele pudesse concluir sua tese.

A vida inteira eu vivi em Brasília, mas sempre sonhei em morar em outro país. Me encanta conhecer outras culturas e queria sair da minha zona de conforto para alcançar o mundão. Pensava que faria isso solteira, mas não deu, no entanto meu marido tinha a mesma vontade. Então após nove anos de casados e dois filhos, Sofia então com sete anos e Fernando com dois, arrumamos as malas e chegamos em Murcia no sul da Espanha, para viver essa  experiência.

Planejamento é tudo

Primeiro passo pra quem quer mudar de país é pesquisar muito sobre o local que se vai viver. O custo de vida, cultura, tipo de visto escolhido, o que fazer da vida, como os estrangeiros são vistos (pode parecer bobagem, mas xenofobia existe), enfim… Pesquise muito.

Meu marido já tinha morado na Espanha, inclusive na cidade que estamos, então isso facilitou muito nossa vida, ainda assim, com o tempo as coisas mudam e fizemos todas essas pesquisas. Depois fizemos muita economia, mudar de país custa dinheiro, e não tem como vir despreparado, principalmente se você têm filhos. Fizemos um levantamento de tudo que seria necessário para viver na Espanha, e em quanto tempo teríamos a quantia, para então definir a data da nossa mudança.

Após oito meses posso dizer que algumas coisas saíram como planejadas, mas MUITAS delas saíram bem diferentes, entre elas a chegada de mais um membro da família.  Após dois meses na Espanha engravidei da Alícia, uma bela e doce surpresa. A adaptação ainda não é total e a cada dia descobrimos um novo costume, uma regra nova.

Nessa primeira coluna quis contar como cheguei aqui, mas tem muita coisa para contar. Acompanhe aqui é também no meu insta www.instagram.com/kellykareline

26 de setembro de 2018