Reunião da Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público define urgência na luta contra a PEC da Reforma Administrativa

Por Ivana Antunes

Os coordenadores Fabiano dos Santos, José Aristeia, Roberto Policarpo e Roniel Andrade participaram de reunião da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público, nesta última terça (5).

A reunião aconteceu no mesmo dia em que Jair Bolsonaro e ministros entregaram três propostas de emenda constitucional (PEC’s) aos senadores. Elas representam a primeira parte de novo pacote de medidas elaboradas pela equipe econômica do governo e atacam de maneira nunca vista antes, o sistema de serviços públicos brasileiros.

As entidades foram unânimes quanto à urgente necessidade de desmontar a narrativa do governo de que o servidor público é o grande vilão para a economia do país.

O discurso esconde, na prática, o objetivo de privatizar todo tipo de serviço público disponível ao cidadão.

Para contrapor a narrativa oficial, é necessário criar novas estratégias de atuação junto à sociedade civil organizada com movimentos sociais e populares, no sentido de esclarecer, de forma incisiva, que a reforma administrativa não afetará somente o servidor público, mas a população como um todo.  Ao privar o cidadão de acesso a esses serviços, as propostas atacam a cidadania.

No entendimento dos participantes o momento é de unicidade e luta para combater o discurso do governo de que as reformas são necessárias para provocar uma transformação no Estado. O que o governo pretende na verdade é o desmantelo do Estado brasileiro.

A reunião indicou a importância de novo modelo de estruturação da Frente Parlamentar Mista para atuar com maior rigor em defesa do serviço público e contra a PEC da reforma administrativa junto a sociedade e que envolverá todas as entidades representativas dos vários setores do serviço público.

Novas estratégias de defesa serão apresentadas   na próxima reunião que acontece terça feira dia 12 de novembro.

 

Com informações da Fenajufe

7 de novembro de 2019


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*