Saiba como cuidar da pele neste período de seca

Especialista dá dicas preciosas sobre o que observar na hora de hidratá-la

A seca chegou com temperaturas mais baixa. E a umidade do ar também mudou, chegando até mesmo a 20% nos últimos dias – a Organização Mundial da Saúde considera 30% como o limite seguro. É verdade que falar tempo seco no DF é algo já habitual e o organismo dos brasilienses sofre com seus efeitos. A pele então pede cuidados especiais para se manter sempre vistosa e saudável.

Para a biomédica esteta Luciana Alves, da clínica Expose, a hidratação deve começar de dentro para fora, com a ingestão de muito líquido, preferencialmente água pura. Outra dica é abusar das frutas, verduras e legumes e evitar alimentos gordurosos ou de difícil digestão. “Observados esses cuidados básicos, é hora de valer-se dos cosméticos para hidratar a pele também externamente. É importante escolher o produto adequado e tratamentos para protegê-la e isso não quer dizer comprar o produto mais caro e sim o que melhor se adequar às necessidades do seu corpo”.

Segundo a especialista, com a baixa umidade, a pele tende a perder água mais facilmente, evaporando mesmo. Por isso a preferência em tempos de seca é por produtos que criem uma película protetora, o que vai reter a umidade natural. “Produtos à base de queratina, lanolina, glicerina, ceramidas, vaselina, além de óleos naturais como de amêndoas e de semente de uva, são ideais para hidratar enquanto protegem a pele. A uréia também é um excelente princípio ativo, mas deve ser usada com parcimônia, sem exposição ao sol e não é indicada a peles naturalmente oleosas, pois pode estimular o aparecimento de acne”.

Um equívoco muito comum, de acordo com o especialista, é confundir hidratação com oleosidade. A pele pode estar ressacada e oleosa. “Nessa hora o problema pode estar no uso errado do sabonete e da temperatura do banho. A água muito quente e o uso de um sabonete que não é adequado ao seu tipo de pele pode provocar um ressecamento acentuado e, como um mecanismo de defesa, as glândulas sebáceas são estimuladas. O ideal é tomar banhos rápidos e no máximo mornos, além de verificar com o especialista qual o tipo de sabonete adequado ao equilíbrio da sua pele”, ressalta Luciana.

Para os lábios, a dica é abusar de protetores ou bálsamos hidratantes e evitar os batons mais secos. De acordo com ela, um hábito muito comum, é umedecê-los com saliva, o que resseca e ainda pode levar bactérias a uma região que já está sensibilizada e, por vezes, até mesmo ferida.

“O cuidado com a pele nesse período do ano é, além de questão estética, também de saúde. Se ela estiver sensível e frágil pode ser uma porta para outras doenças, como dermatites e alergias”, conclui

Ela ainda alerta que os cuidados com a pele não dever ser feitos só nesta época, e sim o ano todo. “Independentemente de estarmos em períodos mais chuvosos e com a umidade mais alta, é indispensável os cuidados com a pele. Outro fator para uma pele saudável é sempre utilizar o protetor solar, até mesmo dentro de casa”, explica.

5 de agosto de 2019


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*