Segurança Pública faz balanço da operação SOS Área Central

Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Nos três primeiros dias de operação, sete flagrantes foram registrados pela Polícia Civil. Polícia Militar atuou com cerca de 500 policiais

 

Desde segunda-feira (6), uma série de ações integradas envolvendo cerca de 20 agências públicas e forças de segurança vem sendo realizadas pelo Governo do Distrito Federal na região central de Brasília. Nos três primeiros dias de atuação das forças de segurança, a Polícia Civil registrou 36 ocorrências, destas, sete foram flagrantes: um roubo, duas ameaças, duas lesões corporais, um estelionato, um porte de arma branca e um uso e porte de drogas.

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) realizou cerca de 400 revistas pessoais, além de abordagens a veículos e ônibus. O objetivo é o trabalho preventivo, ou seja, impedir que os crimes aconteçam. Unidades especializadas da corporação intensificaram as ações nos horários críticos, de acordo com estudos produzidos pela Secretaria de Segurança Pública do DF.  A PMDF atuou ainda no policiamento de trânsito e no apoio a outros órgãos de fiscalização, no combate ao comércio ilegal e ao transporte pirata.

A Policia Civil atuou com ações de inteligência para coibir o tráfico de drogas e outros crimes. A corporação instalou a Delegacia Móvel para facilitar o registro de ocorrências criminais e para realizar consulta de suspeitos, identificação de pessoas com mandado de prisão em aberto, entre outras pendências judiciais. Tanto a Delegacia Móvel, quanto o Comando Móvel da Polícia Militar, estão instalados na base das operações do governo, que fica no estacionamento superior interno do Conjunto Nacional (CNB).

A fiscalização e o controle do fluxo de veículos e pedestres nos locais da operação estão sendo feitos pelo Departamento de Trânsito do DF (Detran). Além de prevenir possíveis infrações de trânsito, o órgão contribui para reduzir os impactos da operação no trânsito na área central. O Detran registrou, nos primeiros três dias, 49 autuações de trânsito por estacionamento irregular, uso de celular ao volante, falta do uso do cinto de segurança entre outras.

Além de reforçar o atendimento de urgência e emergência na região, o Corpo de Bombeiros do DF (CBMDF) realizou a fiscalização em estabelecimentos para verificar a posição de hidrantes, de extintores de incêndio, de saídas de emergência, entre outros. O intuito é reduzir riscos e orientar proprietários sobre medidas de segurança.

A Subsecretaria do Sistema de Defesa Civil, da SSP/DF, fez, ainda, vistorias de caráter preventivo, para verificar possíveis riscos estruturais de edificações. São observadas, por exemplo, rachaduras ou fincas nas paredes, instalações elétricas e centrais de gás.

SOS Área Central

Além das ações de prevenção e combate ao crime, realizadas pela SSP/DF, a Operação SOS Área Central prevê uma série de medidas integradas, com vários órgãos do Distrito Federal, para a revitalização de espaços públicos, com limpeza urbana, incremento da iluminação pública, ações sociais voltadas à população de rua, fiscalização ao comércio irregular, combate ao transporte pirata e melhorias na sinalização de trânsito.

A operação terá a duração de seis meses e a primeira fase vai abranger as imediações das Estações Rodoviária de Brasília e Interestadual, do Conic, Setor Comercial Sul, Torre de TV, Setores Bancários Sul e Norte, além do Conjunto Nacional (CNB). O Centro de Operações Integradas de Brasília (CIOB) dará suporte com a utilização de câmeras de vídeo monitoramento.

Com informações da Secretaria de Segurança Pública

 

 

10 de maio de 2019