SouthSide: nova casa resgata glamour dos speakeasy dos anos 30

Com carta de drinques assinada por Gustavo Guedes e menu do chef Thiago Paraíso, o empreendimento promete noites "secretas" em seu terraço

A capital vai ganhar um novo speakeasy: o bar e restaurante SouthSide ficará bem às vistas do público, na 407 Sul, mas vai reservar um espaço secreto de programação exclusiva. A carta de drinques foi elaborada pelo premiado mixologista Gustavo Guedes e o cardápio fica sob a responsabilidade do chef Thiago Paraíso (Saveur Bistrot e Ouriço).

A inspiração é nas casas clandestinas dos Estados Unidos, populares entre 1920 1933: com a promulgação da Lei Seca, os bares escondidos pipocaram belo país e a coquetelaria americana passou por um período de intenso desenvolvimento. “Além dos drinques pré-proibição, temos alguns outros criados durante essa década compondo o hall dos clássicos, que influenciaram completamente todo o estilo da nossa carta”, comenta Guedes, que também é sócio no projeto ao lado dos empresários Bruno e Marisa Zardo.

O salão do novo empreendimento vai operar normalmente como restaurante. No andar superior, um terraço onde vai funcionar o speakeasy: com acesso discreto e sem indicações para a escadaria, a proposta é que só entrem ali clientes munidos da senha que vai mudar de acordo com o evento. Para as noites com operação secreta, serão elaborados drinques e petiscos exclusivos.

A carta de coquetéis será dividida em categorias como releitura de clássicos, drinques autorais exclusivos, ingredientes do Brasil, drinques amargos e coquetéis com carbonatação, além de uma página inteira do menu dedicada à gin tônica. “Como temos muita variedade nos drinques e na comida, estamos preparando a nossa equipe para guiar o cliente nas melhores combinações”, garante Gustavo.

Paraíso foi convidado pelos sócios para elaborar o cardápio da casa. O menu conta, é claro, com pratos principais, mas como a grande estrela é a carta de drinques, o chef se desafiou a elaborar petiscos e entradas que harmonizam com os coquetéis. “Foi uma experiência única. Já fiz outras consultorias, mas essa foi diferente porque posso dizer que não fiz o menu sozinho. Estamos testando, conversando e nos encontrando desde abril. Foi uma união de ideias: eu fazia os testes e a gente debatia tudo”, lembra o cozinheiro.

5 de novembro de 2019


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*