UnB deixa a desejar em ranking internacional de universidades

A Universidade de Brasília caiu 18 pontos em um ranking que avalia as universidades da América Latina, aponta o relatório QS World University Ranking, divulgado em 30 e 31 de outubro pela consultoria britânica especializada em ensino superior Quacquarelli Symonds.

No 27° lugar de 391, a UnB figura na pior posição desde 2013. Em 2017, estava entre as 10 melhores Universidades da América Latina, ocupando a 9ª colocação.

No ranking mundial de Universidades, o desempenho da UnB despenca em 2016.

No ranking de universidades dos países que compõem o Brics – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, a UnB fica na 70ª posição de 399, a pior dos dados históricos. Em 2014, por exemplo, ocupava o 48º lugar.

Na avaliação mundial do QS World University Ranking, a federal brasiliense está na 751ª posição entre mil. Comparada às universidades públicas brasileiras, contudo, a UnB está em 9º lugar. Consideradas as particulares, figura na 11ª posição.

Destaque em Artes e Humanidades

Por outro lado, na classificação do Times Higher Education (THE), organização britânica que acompanha a qualidade do ensino superior em escala global, a UnB é apontada como uma das melhores universidades em Artes e Humanidades. Ela figura na faixa a partir da posição 401 de 506 instituições avaliadas.

O THE também classifica a UnB como a 8ª melhor universidade brasileira (a 5ª entre as federais) – um salto de três posições em relação ao ano anterior. Em outubro, a organização britânica apontou a UnB como referência nas áreas de Ciências Sociais, Educação e Administração e Economia.

Com informações de Universidade de Brasília.

1 de novembro de 2018


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*