Vice-governador Paco Britto ouve reivindicações sobre o Shopping Popular

Vice-governador recebeu comerciantes na segunda-feira (25). Foto: Gabriel Luiz/G1

Na última segunda-feira (26), o vice-governador Paco Britto ouviu representantes da Associação dos Lojistas Empreendedores e Usuários do Shopping Popular de Brasília. O centro comercial perdeu força nos últimos anos, principalmente  pela ausência serviços públicos num local sem atrativos aos consumidores.

Os lojistas reivindicaram a implantação do posto de atendimento do Na Hora, além do embarque e desembarque dos usuários da linha férrea vindos do entorno, a transferência dos ônibus do Touring para a Rodoferroviária, a atualização do cadastro dos feirantes, a renovação do Termo de Permissão de Uso do Shopping, levantamento dos boxes fechados e a retomada do uso.

Inaugurado em 2008 com área de 20 mil metros quadrados e 1,5 boxes. A categoria afirma que apenas 200 destes estão em funcionamento. “Não temos como nos sustentar. Precisamos de ajuda, pois estamos com dificuldades de sobreviver”, reclama Gilvandro Ramalho, presidente da associação dos lojistas.

A visão do vice

O vice-governador propõe uma reestruturação na forma de pensar o Shopping Popular e dar melhores condições de trabalho aos comerciantes. “Estamos aqui para defendê-los. Do jeito que está, a estrutura não sustenta os comerciantes”, destacou. Segundo ele, novas reuniões serão convocadas, principalmente para debater o cadastramento dos comerciantes.

Estiveram no encontro o subsecretário de Mobiliários Urbanos e Apoio às Cidades, Cléber Monteiro, o titular da Gerência de Feiras e Shoppings Populares – subordinada à Secretaria Adjunta das Cidades -, Franklin Márcio, o subsecretário do Na Hora, Tiago Santana, e o secretário de Obras do GDF, Izídio Santos Júnior.

26 de fevereiro de 2019