Violinista americano volta à cidade para lançamento de CD no Clube do Choro de Brasília

O violinista norte-americano Ted Falcon, que morou em Brasília de 2009 a 2016, além de disseminar a música brasileira em seu país, é reconhecidamente um grande incentivador do jazz e da música instrumental no Distrito Federal. Gravou em Brasília 3 CDs de música instrumental e tocou ao lado de artistas locais hoje reconhecidos internacionalmente.

Entre os gêneros musicais que hoje são ouvidos com mais frequência em Brasília graças ao trabalho de Ted, está o Gypsy jazz, ou Jazz cigano, um estilo musical frequentemente caracterizado como tendo seu início com o guitarrista Jean “Django” Reinhardt na década de 1930.

Django foi o primeiro jazzman a influenciar músicos norte-americanos, um caminho reverso ao jazz saído de New Orleans. Como as suas origens estão em grande parte na França, é frequentemente chamado pelo nome francês, “Jazz manouche” ou “manouche jazz”, até mesmo em fontes em inglês.

Ted Falcon, por sua vez, aprendeu o estilo com seu pai, violonista profissional e amante do jazz, e formou em Brasília o Gypsy Jazz Club, quarteto que toca o estilo com uma pitada de brasilidade e sempre deixa a plateia encantada. O grupo gravou um CD em 2016 graças ao apoio do FAC (Fundo de Apoio da Secretaria de Cultura do DF) e agora se prepara para o lançamento do CD “Ted Falcon & Gypsy Jazz Club”.

Ted voltou a residir em Los Angeles, EUA, recentemente, e o lançamento desse produto em Brasília será uma ocasião mais que especial para os muitos fãs do artista na cidade, que aguardam ansiosamente pelos shows que acontecerão no CLUBE DO CHORO DE BRASÍLIA NOS DIAS 23 E 24 DE NOVEMBRO DE 2017.

Mais sobre TED FALCON

Ted Falcon, americano, descobriu a paixão pela música brasileira ao ouvir Choro em casa, quando seu pai, violonista, tocava peças de Villa-Lobos e de outros grandes nomes da Música Brasileira. Dedicou-se a estudar bandolim brasileiro e Choro nos últimos 15 anos (tendo sua formação inicial voltada para a música erudita e o jazz), chegando a gravar o CD instrumental Memórias do Brasil e a escrever um livro para estudantes de bandolim, Retratos do Brasil.

Ted inova ao tocar esse estilo com violino, seu primeiro instrumento, pouco utilizado na música popular brasileira. Em diversas viagens ao Brasil, Ted tocou ao lado de grandes nomes da música brasileira, como Hermeto Pascoal, Dominguinhos, Armandinho Macedo, Gilberto Gil e o grupo Época de Ouro. Trabalhou em Brasília com grandes instrumentistas locais, como por exemplo o guitarrista Pedro Martins, reconhecido no Festival Internacional de Montreaux, o gaitista Pablo Fagundes, Hamilton de Holanda e muitos outros. Realizou o projeto Três Violinos, Três Continentes, ao lado dos violinistas Nicolas Krassik e Ricardo Herz.

Atualmente Ted mora em Los Angeles, tocando e ensinando choro nos Estados Unidos, entre outros vários gêneros.

O grupo Gypsy Jazz Club conta com Eduardo Souza (violão), Pedro Vasconcellos (cavaquinho) e Igor Diniz (baixo acústico) e, após a saída de Ted, compõe o grupo o bandolinista Victor Angeleas. O CD traz uma compilação de músicas de autoria Ted e algumas canções tradicionais/folclóricas de origens variadas, como judaica, russa, norte-americana e húngara, entre outras.

As apresentações acontecem nos dias 23 e 24 de Novembro de 2017 – quinta e sexta-feira a partir das 21:00 horas. Ingressos: R$ 20,00 (meia) e R$ 40,00 (inteira)
Informações: Tel.: 3224.0599. Ingressos: Clube do Choro de Brasília – SDC BLOCO “G” – Funcionamento da bilheteria: 18:00 horas as 21:30 horas, ou através do site: www.clubedochoro.com.br
O Clube do Choro de Brasília fica entre a Torre de TV, o Centro de Convenções e o Planetário.

21 de novembro de 2017


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*